Acessar o portal SBRH

O Comitê Nacional de Psicologia da SBRH

A Reprodução Humana é um processo complexo e algumas vezes não ocorre espontaneamente. Algumas pessoas poderão vivenciar a dificuldade para engravidar e, consequentemente, vir a se deparar com o diagnóstico de infertilidade.A Organização Mundial de Saúde reconhece a infertilidade como uma enfermidade que afeta aproximadamente 15% das pessoas que desejam engravidar. Porém esta enfermidade difere da maioria de outras, pois não expõe o indivíduo ao risco de vida e sim à frustração da realização do sonho de conceber filhos espontaneamente.

A Medicina Reprodutiva vem evoluindo nas últimas décadas e propiciando a essas pessoas, estigmatizadas no passado como estéreis, a possibilidade de buscarem a gravidez através de uma das técnicas da reprodução assistida. Esta biotecnologia proporciona a possibilidade de tentar uma concepção, mesmo diante de um diagnóstico de infertilidade, da ausência de um parceiro ou da união de pessoas do mesmo sexo.

Porém, passar por todo o processo, do diagnóstico às escolhas terapêuticas, é muito impactante, uma vez que o desejo de maternidade e de paternidade faz parte de um importante projeto dentro das expectativas de realização de homens e mulheres. A vivência de obstaculização ao projeto parental pode gerar um complexo de experiências e sentimentos inusitados, na maioria das vezes, capaz de gerar profundo sofrimento emocional, manifestado muitas vezes por sintomas tais como de angustia, ansiedade, tristeza e estresse emocional.

A atenção psicológica se faz relevante neste contexto e busca responder às novas demandas sociais de nossa época, como uma ferramenta básica para o enfrentamento das contingências que se apresentam quando surge um problema de fertilidade.

A atuação do profissional de saúde mental que trabalha na equipe de Reprodução Humana deve estar associada ao tratamento médico. O psicólogo pode utilizar a terapia individual, de casal ou de grupo, dependendo de seu referencial teórico e da demanda das pessoas submetidas à reprodução assistida. Tendo em vista o caráter estressante dos procedimentos do tratamento da infertilidade, a ansiedade gerada por eles, o intenso desgaste individual e conjugal, a frustração sobre os planos e projetos futuros bem como o possível desencadeamento de quadros depressivos, os pacientes inférteis têm nesse espaço terapêutico, uma escuta para além de uma dimensão orgânica.

A partir da visão de que a infertilidade possui causas multideterminadas, mais do que a enfermidade, observa-se a pessoa, escutando seu sofrimento de um modo integral. A infertilidade nessa perspectiva, demanda a busca de um entendimento interdisciplinar, pois estamos tratando de destacar os processos sociais, psicológicos, além dos aspectos biológicos que nela estão envolvidos

O Comitê Nacional de Psicologia da SBRH abre aqui um espaço para refletirmos e discutirmos sobre as questões psicoemocionais relacionadas à reprodução humana e objetiva pensar em diretrizes sobre a intervenção psicológica neste contexto.

Convidamos a todos os associados da SBRH a participarem deste espaço!


Sobre o Comitê

O primeiro Comitê Nacional de Psicologia da SBRH foi formado em 2017, com o objetivo de propiciar um espaço para reflexão e discussão dos profissionais de psicologia nas áreas de reprodução humana, reprodução assistida, endocrinologia da reprodução, planejamento familiar, sexualidade conjugal, endoscopia reprodutiva, entre outros.

Tem como funções:

  • Elaborar editorial dos assuntos de psicologia do boletim informativo da Sociedade
  • Oferecer suporte para a divisão de educação continuada da SBRH
  • Oferecer suporte técnico para as publicações científicas da SBRH
  • Proporcionar uma interação científica e produtiva entre os associados da área de psicologia, utilizando ferramentas de redes sociais
  • Realizar simpósios de discussão científica presencial e eletrônico
  • Oferecer suporte eletrônico especializado para assuntos da área de psicologia
  • Organizar o espaço para psicologia no congresso da SBRH – 15 a 17 de novembro de 2018 – Belo Horizonte/MG
  • Criar e administrar uma plataforma atual, dinâmica e interativa na área restrita para psicologia no site da SBRH

Membros da Comissão

CÁSSIA MARIA DE CARVALHO AVELAR (Coordenadora) – MG


KATIA MARIA STRAUBE – PR


HELENA PRADO LOPES – RJ


DÉBORA MARCONDES FARINATI – RS


HELENA MARIA LOUREIRO MONTAGNINI – SP


LIA DORNELLES (Trabalhos Científicos) – RS


ROSE MARIE MASSARO MELAMED – SP


VANYA SANSIVIERI DOSSI (Marketing) – SP